Educação

18/07/14

A Fundação Banco do Brasil investe em projetos de formação, construída com o envolvimento das pessoas, a partir da concepção de que a educação emancipa e transforma. Em razão disso, desde o início de suas atividades, a Fundação BB definiu a Educação como eixo de atuação e um vetor priorizado na estratégia de investimento social.

Atuando de forma transversal, os recursos têm sido aplicados tanto em programas como o AABB Comunidade, Inclusão Digital, BB Educar e o Projeto Memória, como em capacitações profissionais e de gestão de empreendimentos solidários de programas estruturados, como o Cataforte e Ecoforte. O objetivo é oferecer oportunidades de aprendizado e formação, com o aumento do potencial de empoderamento das comunidades.

  

 

Em 2015, foram investidos R$ 16,1 milhões em investimentos sociais em Educação. Deste total, R$ 14,7 milhões foram destinados para  o  programa AABB Comunidade. Este programa é uma tecnologia social que oferece complementação escolar para crianças e adolescentes da rede pública de ensino, com idades entre 6 e 18 anos incompletos.

O AABB Comunidade colabora para o aprendizado, formação da cidadania, inserção de temas relacionados à sustentabilidade ambiental e à saúde no dia a dia, mobilizando não só os participantes, mas a comunidade local e os governos municipais. Fruto de parceria entre a Fundação BB e a FENABB, ele é realizado nas AABBs de todo o País. Em 2015, foram 316 projetos que beneficiaram mais de 46 mil crianças e adolescentes em 302 municípios de 25 estados brasileiros.

O Programa Inclusão Digital cria espaços de acesso às tecnologias da informação e comunicação e de formação de educadores sociais, em parceria com entidades locais e organizações do terceiro setor. O público-alvo é a juventude.

Uma das iniciativas do Programa, a Estação de Metarreciclagem, capacita adolescentes e jovens para recondicionar computadores para distribuição em escolas, bibliotecas, centros comunitários, entre outros. Os resíduos eletrônicos são doados por governos, empresas e sociedade civil em ações de conscientização quanto ao descarte correto dos materiais e impactos no meio ambiente.

Ao longo de 2015, 7 projetos foram aprovados, totalizando R$ 1 milhão em investimento social, que beneficiaram cerca de 2.720 pessoas entre implantação, estruturação e manutenção de Estações Digitais e de metarreciclagem.

Destaca-se ainda na atuação em Educação o Projeto Memória, tecnologia social que busca difundir a obra de personalidades que contribuíram significativamente para a transformação social, a formação da identidade cultural brasileira e o desenvolvimento do País.

Em suas edições já foram homenageados o poeta Castro Alves (1997), o escritor Monteiro Lobato (1998), o jurista Rui Barbosa (1999), o navegante Pedro Alvares Cabral (2000), o ex-presidente Juscelino Kubitschek (2002), o sanitarista Oswaldo Cruz (2003), o sociólogo Josué de Castro (2004), o educador Paulo Freire (2005), a feminista Nísia Floresta (2006), o líder da Revolta da Chibata João Cândido (2008), Marechal Rondon (2009), o escritor Carlos Drummond de Andrade (2012).

Em 2015, a homenageada foi a feminista Lélia Gonzalez. Em parceria com a Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh) e a Brasilcap, Projeto Memória “Lélia González: o feminismo negro no palco da história” homenageou a historiadora, antropóloga, filósofa, ícone da intelectualidade nacional e uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU).

 

  • Compartilhar:
Banner FBB Inclusão que Transforma